terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Recuperando cabelo de boneca

Bonecas são minhas paixões, porém infelizmente com o tempo as madeixas não ficam tão lindas como quando novas na caixa. E quando a boneca vai ficando velhinha, aquele cabelo de plástico vai ficando um emaranhado só, perdendo a beleza, o brilho, a maciez. Se as suas bonecas ou as das suas filhas estão precisando de um “rehab” nos cabelos, aqui vai uma dica super bacana de uma restauração para cabelos de boneca, principalmente para as bonecas tipo Barbie. Fica praticamente como uma progressiva na boneca! Atenção: este não é um procedimento que possa ser feito por crianças, pois lida-se com água muito quente e amaciante, por isso o recomendável é fazer só um adulto, longe de crianças. Confira abaixo a receita e divirta-se!
Você vai precisar de:
– Um pedaço de papel filme;
– Água;
– Detergente;
– Amaciante de roupas;
– Escovinha de cabelo da Barbie ou pente fino
Como fazer:
  1. Tire as roupas, acessórios, enfim, tudo que tiver na Barbie.
  2. Enrole um pedaço de papel filme em todo o rosto da Barbie, pois isso garante que se a maquiagem da boneca tiver glitter, não vai sair.
  3. Lave o cabelo da boneca com detergente, de preferência neutro, mas com outros detergentes também dá certo. E retire o sabão do cabelo da Barbie.
  4. Deixe o cabelo da boneca de molho no amaciante diluído em água por uns 5 minutos, ou mais.
  5. Retire o amaciante do cabelo da boneca e penteie bem retinho, pois vai ser assim que vai ficar.
  6. Deixe a boneca sentada, ou de algum modo que você não precise segurar (sem ser deitada) e jogue água quente, quase fervendo. Logo em seguida jogue água gelada.
  7. Deixe secar ao ar livre, mas para acelerar o processo, deixe no sol.
  8. Pronto! Cabelos de boneca lisinho, brilhante e sem volume!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A verdade sobre os sucos de caixinha

Na ultima semana, estive no #EncontroTetraPak para conhecer mais sobre os sucos de caixinhas, e como mãe sabemos o quanto é polêmico esse assunto Suco Natural x Suco de Caixinhas.

Nem sempre conseguimos fazer que nossos filhos (nem nós mesmas) comer a quantidade de frutas, a Organização Mundial da Saúde informa que é adequado o consumo mínimo de 400 gramas por dia de frutas, legumes e verduras, o equivale a cinco porções diárias (que se for parar para pensar até que não é difícil né), já a Pirâmide Alimentar para a População Brasileira, desenvolvida em parceria com o Ministério da Saúde, diz que o ideal seja o consumo diário sendo três porções de frutas e três porcões de verduras e legumes para um adulto saudável (essa proporção acaba ficando até mais fácil, é só nos adequarmos e planejarmos para incluir nas nossas refeições).

Segundo a Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas mostrou que apenas um quarto da população brasileira (24,1%) consome a quantidade de frutas e hortaliças recomendada pela OMS.


Vamos algumas informações passada para nós blogueiras presentes nesse bate-papo:



Mito ou Verdade?
Sucos industrializados possuem maiores teores de açúcar do que suco in natura?
MITO ... Do mesmo modo que o suco de fruta in natura sem açúcar, o suco de fruta 100% (não adoçado) e o suco de fruta 100% integral não são adicionados de açúcares em sua formulação, sendo que todos os sacarídeos presentes são aqueles encontrados na própria fruta!

Falando em açúcar, olhem que legal essa informação

"A questão da quantidade ideal de consumo de açúcar, na verdade depende da criança, sua constituição, estatura mais alta, mais baixa, mais forte, menos forte."

Por exemplo, temos a referência/recomendação da OMS, que é 10% das calorias mínimas diárias poderem vir do açúcar. Então, um adulto, que tem uma recomendação de consumo de 2 mil calorias por dia, 200 poderiam vir do açúcar.

Quais as recomendações nutricionais das crianças:
  • Para crianças de 1 a 3 anos
    • 1300 kcal 100%
    • 10%= 130 Kcal= 32,5 g açúcar ( 6,5 colheres de chá de açúcar)
  • Para crianças de 4 a 6 anos
    • 1800 kcal 100%
    • 10%= 180 Kcal= 45 g açúcar (9 colheres de chá de açúcar) 
  • Para crianças de 7 a 10 anos
    • 2000 kcal 100%
    • 10%= 200 Kcal = 50 g açúcar (10 colheres de chá de açúcar)


Conhecendo a Tecnologia.

As frutas são manuseadas por muitas pessoas do trajeto entre o pomar e a mesa do consumidor, e em cada passo envolve um risco. Por questões financeiras e de segurança, a maioria dos países aplica padrões, leis e controles de precaução sobre tudo que é relacionado à produção comercial de sucos em grande escala,
A qualidade do suco precisa ser conservada, e a tecnologia torna possível processar, concentrar, aquecer, resfriar e também preservar a qualidade do suco da fruta.
Benefícios da embalagem Tetra Pak
As características naturais das frutas, assim como ela é tratada depois da colheita afetam a qualidade do produto final: o suco, assim como a temperatura de armazenamento, luz e oxigênio são os principais fatores que podem afetar a qualidade do suco.
Como em todo produto fresco, no suco, existem micro-organismos que podem destruir o produto, se eles crescerem sem ser controlados, as bactérias patogênicas podem tornar o produto prejudicial a saúde, um risco maior quando se trata de um suco espremido não pasteurizados, por
isso a pasteurização reduz esse risco, além disso, é importante a inspeção de qualidade para verificar as propriedades e o estado microbiológico do suco, por isso amostras e análises são realizadas para garantir a alta qualidade do suco.
Para isso ocorrer existe o tratamento térmico e envase asséptico, que trata-se de uma tecnologia que submete o produto ao aquecimento por um tempo curto, inativando os micro-organismos indesejáveis.
Essa tecnologia asséptica é utilizada nas embalagens longa vida, que são formadas por 6 camadas de materiais, criando uma barreira protetora que impede a entrada da luz, água, ar e micro-organismos. A embalagem possui uma barreira de oxigênio e aroma que determina o prazo de validade do produto, pois deve evitar que o oxigênio penetre na embalagem e que o aroma e sabor do produto escape, quanto mais longo for o prazo de validade, mais importante é a embalagem.
O suco mantido em refrigeradores normalmente não é envasado assepticamente.

O mercado brasileiro de bebidas a base de fruta industrializada vem crescendo muito rápido, e dentre essas opções , estão em destaque os SUCOS 100%, néctares e refrescos. e a diferença entre eles está como são processados e os ingredientes contidos em cada tipo, e para conhecermos melhores vou colocar aqui para vocês:

  • SUCO CASEIRO IN NATURA:

É a bebida obtida por meio da extração caseira do sumo de frutas ou vegetais maduros, elaborado com 100% da fruta.
Obs.: Caso seja diluído, recebe a denominação de refresco caseiro.


  • SUCO 100% E 100% INTEGRAL:
É  bebida não concentrada e não diluída, obtida a partir da fruta madura, que contém apenas ingredientes naturais presentes na fruta ou vegetais.
O suco não pode ter substâncias adicionadas à fruta, como aromas e corantes artificiais.
SUCO 100% INTEGRAL é aquele sem adição de açúcares e na sua concentração natural
Obs.: O açúcar pode ser adicionado apenas no denominado SUCO 100% e na quantidade estipulada pela lei para cada tipo de suco, recebendo o produto a denominação de "suco adoçado".

  • NÉCTAR:
É a bebida obtida a partir da mistura do suco ou parte comestível do vegetal, com água e frequentemente com açúcar, podendo ser gaseificada. O néctar pode conter adoçantes, corantes, conservantes e aditivos. Esse tipo de produto possui menor quantidade de suco natural do que o SUCO 100%.
Obs.: Segundo a IN 42/2013, produtos produzidos a partir de 31/01/2015, devem conter um mínimo de 40% em volume de suco de fruta, já para 2016 esse valor aumentará para 50%.

  • REFRESCO:
É a bebida feita a partir de frutas e vegetais, obtida pela diluição em água potável do suco suco de fruta, polpa ou extrato vegetal de sua origem, podendo ou não ter açúcares. Esse tipo de bebida costuma ter uma maior quantidade de aditivos. A quantidade de suco natural que deve estar presente pode variar de 5-30% em volume.
Obs.: Dentro dessa categoria existe o "Preparado sólido para refresco", também conhecido como suco em pó, este produto à base de suco ou extrato vegetal e açúcares, destinado à elaboração de bebida para o consumo, após a sua diluição em água potável, e pode não conter a matéria-prima de origem vegetal.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

10 alimentos que seu filho DEVE comer para evitar problemas físicos e psicológicos

Vamos falar sobre alimentação?

Hábitos alimentares são formados na infância e a qualidade dos itens ingeridos está diretamente relacionada à saúde na vida adulta. Por isso, quanto antes adaptar o paladar dos pequenos para alimentos saudáveis, melhor. De acordo com Patrick Rocha, médico especialista em nutrição e presidente do Instituto Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas (INEODOC), nove ingredientes podem servir de exemplo para um cardápio equilibrado.
Alimentação saudável para crianças
Segundo especialista, 33,5% das crianças de 5 a 9 anos no Brasil já são obesas. O fator afeta diretamente a saúde dos pequenos, gerando, além da obesidade, problemas de circulação sanguínea, diabetes tipo 2 e colesterol. Mas os impactos não são apenas físico.
Com a imagem diferente do padrão, as crianças podem se sofrer com baixa autoestima, sensação negativa da imagem corporal e depressão, explica Patrick.

Alimentação ideal para crianças

O ideal é escolher sempre opções saudáveis, substituindo lanches industrializados e processados ricos em corantes, conservantes e açúcares por itens naturais e orgânicos. E a mudança, de acordo com o médico, não é difícil de ser oferecida às crianças, que possuem metabolismo acelerado e tendem a adaptar rapidamente o paladar. Alguns alimentos específicos podem ajudar nesse processo.

Ovo


Ovo é uma dos itens essenciais para os pequenos
Excelente fonte de proteína, o ovo também fornece vitaminas e minerais. Na hora de servir, o especialista recomenda o tipo caipira, que é mais nutritivo e saboroso. Cozido pode se tornar opção para as refeições principais ou recheio para lanches intermediários.

Coco

Rico em gorduras saudáveis, o alimento auxilia até no combate de doenças inflamatórias. E várias partes da fruta podem ser consumidas.

Água de coco

Opção para oferecer nos lanches da tarde em substituição aos refrigerantes e sucos de caixinha.

Polpa

Ótima para bater em forma de suco, faz picolés ou misturar com iogurtes.

Coco ralado

Desde que sem açúcar, serve para recheio de bolos e até acompanhamento com outras frutas.

Óleo de coco

Útil para temperar saladas e preparar molhos, o ingrediente é benéfico, mas deve ser usado com moderação.

Abacate

Rico em ômega 3, tipo de gordura que combate o colesterol, o abacate ainda é uma rica fonte de energia. Além das opções batidas – com água ou leite – ele também pode virar um acompanhamento saudável para os lanchinhos acompanhado torradas.

Peixe

Com proteínas e gorduras saudáveis, o alimento estimula o desenvolvimento cerebral, melhorando as taxas de crescimento e desenvolvimento. Patrick recomenda as opções naturais – que vêm do mar ou do rio, e não de criadores.

Iogurte natural

Rico em proteínas e nutrientes essenciais para o desenvolvimento infantil, o iogurte regula o intestino e, por isso, combate o sobrepeso e a obesidade infantil. Pode ser feito em casa e servido no café da manhã ou nos lanches, junto com cereais e frutas. Ao adoçar, utilize adoçantes naturais.

Hortaliças e verduras

Essencialmente fonte de fibras, elas são essenciais para o funcionamento do sistema digestivo e excretor.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

A importância do brincar.

A brincadeira em grupo favorece princípios como cooperação, liderança e competição.
O momento da brincadeira é uma oportunidade de desenvolvimento para a criança. Através do brincar ela aprende, experimenta o mundo, possibilidades, relações sociais, elabora sua autonomia de ação, organiza emoções. Ás vezes os pais não tem conhecimento do valor da brincadeira para o seu filho. A idéia muitas vezes divulgada é a de que o brincar seja somente um entretenimento, como se não tivesse outras utilidades mais importantes.


Através do jogo, a criança compreende o mundo à sua volta, aprende regras, testa habilidades físicas, como correr, pular, aprende a ganhar e perder. O brincar desenvolve também a aprendizagem da linguagem e a habilidade motora. A brincadeira em grupo favorece alguns princípios como o compartilhar, a cooperação, a liderança, a competição, a obediência às regras. O jogo é uma forma da criança se expressar, já que é uma circunstância favorável para manifestar seus sentimentos e desprazeres. Assim, o brinquedo passa a ser a linguagem da criança.

Muitas vezes os pais não permitem que o filho passe por todas as etapas do seu desenvolvimento, e eles fazem isso quando tolhem as brincadeiras, exigem organização, por acharem que estão contribuindo para a maturidade da criança, quanto à aquisição de alguns comportamentos, como por exemplo, o de limpeza. A imposição de tarefas exaustivas, as incompatibilidades de horários da família são outros fatores que podem impedir as brincadeiras livres.

É de suma importância que a família tenha consciência das marcas que a sua postura de não disponibilizar flexibilidade para as brincadeiras pode deixar na criança. Além disto, vale lembrar também que é um direito garantido pela Constituição.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Bebê engatinhando, e vinagre na limpeza


Com a Lavínia engatinhando , se arrastando pelo chão, explorando os 4 cantos da casa temos o cuidado de manter o piso limpo. Temos o costume de andar  de chinelos, ou calçados em casa. Dizem que a “vitamina S” (sujeira) é uma proteção para o bebê, mas os produtos de limpeza, no geral, são venenosos.  Como ela não só se apóia, mas também lambe o chão, mais seguro optar pela forma mais natural possível. Então começamos a comprar muito vinagre branco de álcool.
Tinha receio em fazer essa receita caseira com vinagre, porque não sou fã do cheiro (nem do gosto). Logo que aplicado, sente-se sua presença, mas não fica impregnado nem deixa cheiro. Muito melhor do que espirrar com os perfumes artificiais dos produtos químicos. Pode ser usado em várias superfícies (exceto mármore e granito), aplicado com um pano umedecido.
A mistura que usamos é a seguinte:
1/4 xícara de vinagre branco de álcool
4 litros de água morna
10 gotas de óleo essencial
Estamos usando essência de citronela. Não experimentei, mas se você tem em casa uma colônia de bebê e quase não usa, de repente pode pingá-la no lugar da essência para perfumar a casa – ou pelo menos para o quartinho de bebê.
Outros usos do vinagre
Em 2013, foi popularizado o uso do vinagre – para amenizar o efeito do gás lacrimogêneo nas manifestações. Você já experimentou em casa fora da salada?
Ele é mundialmente famoso como bom removedor de manchas. Como bactericida, também é usado no primeiro enxágue da lavagem de roupas para evitar mofo, remover resíduos e amaciar as peças. Para limpar a máquina de lavar, pode ser adicionado num ciclo sem roupas. Já para a lavagem das fraldas de pano, não é recomendável, pois pode afetar a impermeabilidade.
Se você tem medo de limpar chão de madeira com vinagre, use um pano de microfibra e torça bem para que fique quase seco na hora de passar no chão. É a dica dessa mamãe, que gosta de tudo bem limpo, à moda antiga.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

10 coisa que toda mãe solteira precisa saber.

Oi, meninas!
Vamos falar um pouco sobre ser mãe solteira?

single3

Sinceramente, acho essas mães verdadeiras guerreiras!  e me enquadro nessa estatística. Criar e educar os pequenos não é uma tarefa nada fácil e não poder contar com o pai dos filhos neste processo realmente dificulta muito!
 Tenho experiência própria no assunto, por isso, posso dizer com todas as letras, NÃO É FÁCIL!!!!!!
Mas abaixo, deixo algumas dicas para quem está passando por essa situação.

200251625-001

Vamos às 10 coisas que toda mãe solteira precisa saber:

1) Todas as mães solteiras precisam ser mais rígidas, obrigatoriamente!
Quando se tem filhos, na maioria das vezes, os pais naturalmente se dividem de acordo com suas próprias personalidades: um acaba sendo mais mole e bonzinho e o outro faz o papel do mais rígido. Pois no caso das mães solteiras, elas precisam ser o bonzinho e o bravo ao mesmo tempo. As mães com personalidades mais calmas, acabam se tornando mais firmes e, talvez, um pouco menos tolerante, pois a educação dos pequenos está 100% nas mãos delas.
A psicóloga e escritora Dra. Olga Tessari diz que “normalmente a mãe é mais compreensiva, permissiva, emocional, e o homem está mais ligado à razão. Então, quando a mulher assume os dois papéis entra em crise consigo mesma, pois conflita com o seu instinto, com o que realmente sente enquanto mãe”.
2) A parte prática é menos complicada do que a emocional!
Banhos demorados, dormidinhas à tarde e assistir a um filme inteiro já são luxos para todas as mães, porém, a mãe solteira acaba tendo menos tempo ainda! E o cansaço e exaustão emocionais são muito maiores...
Para conseguir lidar melhor com toda essa situação é importante que a mãe esteja de bem com sua própria história. Momentos de angústia são inevitáveis, mas se ela estiver certa, intimamente, dos motivos que a levaram às suas decisões, fica mais fácil dar a volta por cima e aliviar (um pouco), seu lado emocional. Até responder às perguntas delicadas de um filho se torna menos difícil se ela estiver preparada para isso e tiver digerido bem os momentos difíceis vividos na separação.
3) Você vai sentir pena do seu filho pela ausência do pai…
Isso é totalmente natural e compreensível, porém não é o certo! “A mãe vai ter de ensinar ao filho que, seja por abandono, morte ou outro motivo, ele vai ter que aprender a lidar com a situação. Ela nunca deve tratar o filho como coitadinho”, diz a especialista Dra. Olga Tessari.
4) … E vai sentir muita falta do seu filho quando ele estiver com o pai
Procurei muitos artigos sobre mães solteiras para conseguir escrever este post e, em muitos comentários nesses mesmos artigos, percebi o quanto as mães ficam desesperadas de saudades dos filhos quando eles vão para a casa dos pais. Mesmo estando bem cansada por serem responsáveis pelos cuidados dos filhos na maior parte do tempo, elas sentem um vazio muito grande.
As dicas dos psicólogos dizem para as mães tentarem não ligar o tempo todo para os pais e para os filhos. Isso fará com o pai crie uma responsabilidade e um vínculo maior com as crianças, tendo que resolver algumas situações sozinho. O ideal é deixar claro que ele pode ligar a qualquer hora, no que for preciso, para o pai não ter medo de precisar de você.
5) Não se anule na vida!
Não é porque você é mãe solteira que não tem mais vida! A mulher não deve se colocar em último plano, precisa se deixar viver. “Normalmente a vez delas não chega nunca. É preciso cuidar de si, tem que ter tempo de ir ao cabeleireiro, ler um livro, sair, conhecer novas pessoas, se relacionar e até assistir novela. É encarar essas atividades com prazer, como um lazer, e nunca como uma obrigação”, opina Dra. Olga Tessari.


single6

6) Lembre-se: seu filho mais velho, não é o homem da casa!
Não jogue essa imensa responsabilidade nas costas do seu filho! Os filhos têm que ser criados para ter independência e o filho mais velho nunca deve ser tratado como o pai dos menores, caso a mulher tenha mais crianças em casa. “Tente dividir responsabilidades, já que precisa trabalhar, delegue tarefas”, sugere Dra. Olga Tessari.
7) Não tenha medo do seu futuro amoroso! 
Aprenda a viver sozinha. Essa é a regra número 1 para as mães solteiras terem autoconfiança em si mesmas. Vá a eventos sociais sozinha, assuma sua solteirisse com cabeça erguida. Não se sinta menor por não ser casada. Dê tempo ao tempo e esteja aberta. Mas, acima de tudo, priorize seus filhos, isso te fortalecerá e você conseguirá transmitir para todos à sua volta, a mulher forte e segura que é!
8) Julgamentos e críticas existirão. Aprenda a ignorá-los!
As pessoas adoram falar das outras. Se você engordou demais na gravidez, se você tem apenas um filho (ou se tem mais de 3), se você não come só orgânicos, se engravidou rápido (ou demorado) demais… E, claro, se você é mãe solteira. O que estou tentando dizer é: não pegue isso para você. A pessoa que fala é a que tem preconceito e que, com certeza, não tem a vida 100% perfeita e feliz!
Mãe é mãe, não importa o estado civil!
9) Organize sua vida financeira!
Principalmente se não conta com a ajuda do pai dos seus filhos. Faça planilhas e gaste apenas o que você tem para gastar. Finanças é geralmente um dos assuntos que traz mais stress para as mães solteiras. Se você tiver o controle da situação, se poupará (e poupará seus filhos) de uma grande preocupação.
10) Mães solteiras merecem muita admiração!
“Mães solteiras merecem respeito. Mais do que isso: merecem aplausos. É coisa para mulheres valentes, que têm a coragem de dar à luz seus filhos e de conduzir sua vida sem se submeter a convenções meramente sociais. Não é feio ser mãe solteira. Feio é ter preconceito e mente pequena, julgar o livro pela capa e o caráter pelo estado civil. Feio é ser infeliz. E felicidade, certamente, é algo que nunca faltará para estas grandes mulheres”.
Tenham orgulho das mulheres que são e faça seus filhos sentirem o mesmo! Amor, dedicação, compreensão e carinho farão eles admirarem as suas mães, as mulheres fortes que são! Tiro meu chapéu para vocês!

sábado, 14 de novembro de 2015

Quando deve ser feita a primeira consulta ao dentista?

Essa é uma dúvida que muitas mães têm. Com que idade devo levar meu filho ao dentista?
O ideal é antes mesmo do nascimento, durante o período gestacional. É neste período que iniciam a formação e a calcificação dos dentinhos do bebê. Condições bucais desfavoráveis na mãe, como cáries e doenças gengivais, má alimentação ou ingestão de medicamentos, podem interferir diretamente na saúde bucal do futuro bebê.
Além disso, infecções gengivais severas não tratadas durante a gestação podem levar a complicações gestacionais, como partos prematuros e pré-eclâmpsia e à geração de bebês de baixo peso. A gestante, devido aos enjoos e refluxo, pode desenvolver erosão dental pela presença constante de ácidos na cavidade bucal. O aumento do estrógeno e progesterona, com presença de placa bacteriana, favorece a inflamação gengival. Por isso, quanto mais a futura mamãe souber em relação à sua saúde bucal, melhor será para o bebê, visto que os hábitos são transmitidos de mãe para filho.
A alimentação durante a gravidez também é importantíssima. Sabe-se que o paladar se desenvolve a partir da sétima semana de vida intrauterina e que os alimentos interferem na qualidade do líquido amniótico. A sacarose (açúcar) ingerida em excesso pela futura mamãe passa para o bebê através do líquido amniótico, e ele se acostuma a altas doses de glicose, desenvolvendo um paladar ávido por doces ao longo da vida, o que aumenta muito o risco de desenvolver cáries. A dieta da gestante deve ser rica em vitaminas A, C e D, cálcio e fósforo durante o primeiro e segundo trimestres de gestação, período em que os dentes de leite do bebê estão em formação e calcificação.

Por essas e outras inúmeras razões, é muito importante para a gestante fazer o pré-natal odontológico. Muitas vezes, quando recebo crianças pequenas para consulta, alguns hábitos de higiene e alimentação já estão instaurados e fica muito difícil mudá-los. Outras vezes, crianças muito pequenas, aos dois ou três anos de idade, já vêm com algumas necessidades de tratamento, o que é uma pena. Investir na prevenção ainda é a melhor maneira de proteger nossas crianças. Quanto mais cedo a mãe procurar auxílio, melhor para ela e para seu filho. Só assim poderemos vislumbrar um futuro livre de cáries e de outras doenças bucais.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Filhos abandonados dentro da própria casa

Encontrar filhos abandonados emocionalmente pelas famílias é uma dura realidade

Hoje, vivemos um tempo de grande transformação nos relacionamentos sociais. Em pouco tempo, evoluímos enormemente nas possibilidades de comunicação pessoal a distância. Eu, por exemplo, peguei a época em que só existia telefone fixo (com fio) e “orelhões” de rua (sem celular ou internet), e a comunicação escrita era feita por carta. Na minha adolescência, passei muitas horas (todos os dias!) brincando e conversando na rua com os amigos, e em casa com a família. Quando alguém estava presencialmente com outra pessoa, havia muito pouca distração. Tínhamos de investir no relacionamento “ao vivo”, demonstrar sentimentos, conquistar a simpatia dos outros. Mas os tempos mudaram e estima-se que o brasileiro passa, aproximadamente, de três a quatro horas por dia conectado, interagindo via internet, o que reduz muito sua convivência física com amigos e familiares.

Estamos esquecendo como amar

Fico impressionada quando vejo o desenvolvimento de formas de demonstrar emoções via internet (desenhos, “se sentindo…”, carinhas de todos os tipos). As pessoas estão se tornando ótimas no marketing emocional externo, mas estão esquecendo como amar, como fazer carinho físico, como olhar nos olhos e dar atenção a quem está perto. Será que isso não é reflexo da dificuldade de nos abrirmos aos laços emocionais reais e fortes na nossa intimidade?

Medo de expor traumas e fraquezas

Será que não é medo de expor nossos traumas e fraquezas? Digo isso, porque, apesar da internet ser um meio real de conhecimento pessoal e uma forma de diálogo, há um fator limitante que tendencia essa experiência a ser uma ilusão: eu mostro somente o que quero mostrar. Já no convívio concreto, não tenho tanto o domínio sobre a exposição, porque meus gestos, minha entonação de voz, a linguagem corporal, a resposta imediata frente aos estímulos e minhas atitudes reais tornam-me muito mais vulnerável a ser realmente conhecido de maneira mais completa, inclusive naquilo que ainda não está bem equilibrado em mim.

Consequências da ausência dos pais

Claro que essa desconexão dos relacionamentos concretos é um problema. Ele se torna muito mais grave (e com fortes repercussões) quando a conexão enfraquecida é o laço familiar com uma criança ou adolescente. A criança nasce completamente dependente da atenção dos pais. À medida que vai crescendo, vai aprendendo a ter autonomia e tornando-se mais independente. Porém, a atenção real dos pais é indispensável para o saudável desenvolvimento emocional dos filhos. Vários estudos mostram que as consequências da ausência dos pais são graves e podem causar agressividade, tristeza, desenvolvimento de tiques e problemas na escola.

Presentes e ausentes ao mesmo tempo

A questão que quero levantar é que, hoje, muitos pais estão presentes e ausentes ao mesmo tempo. Em corpo estão ali, mas envolvidos com outras coisas. A criança se sente ignorada emocionalmente. Celular, Ipad, notebook, TV… Corpo presente, mente e atenção em outro lugar, com outro foco. Essa falta de atenção gera o sentimento de não ser importante, de não ser amado, de não ser suficiente para atrair a mãe e pai. Os filhos precisam sentir que há envolvimento dos pais, que eles sentem prazer em estar em sua companhia, que estão se divertindo ao brincar com eles. O contato físico e o carinho representam estabilidade e segurança para que eles aprendam o que é um relacionamento afetivo.

Degraus do amadurecimento humano

Sei que a vida é corrida, por isso mesmo é preciso que o tempo designado para estar com os filhos seja de grande qualidade. São preferíveis trinta minutos de exclusividade do que mais tempo ao lado deles, porém fazendo uso das redes sociais. Um dos grandes degraus do amadurecimento humano é aprender a dar importância ao que é importante. Sei que seus filhos e sua família são importantes para você; então, simplesmente esteja ali, de verdade, por inteiro onde estiver. O amor de Deus age por meio de nós, para nos ensinar novas formas de demonstrar o que nós sempre sentimos, o amor que temos aos que nos são preciosos. Você vai se surpreender com a resposta dos seus filhos ao se conectarem com você de verdade.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Voce conhece o aspirador nasal Aspirar Baby?



Chega de sofrimento na hora limpeza do nariz dos pequenos. O aspirador nasal @aspirarbaby é um produto inovador, desenvolvido por médicos, testado e aprovado por mamães e bebês no mundo todo. É super prático, desobstrui o nariz imediatamente, causando alívio imediato. Melhora o bem estar, o sono e a alimentação dos pequenos. 




______________________________________________________________________
VOCÊ PODE GANHAR UM DESSE. Quer saber como? 
Fique atenta, logo mais darei mais dicas. 

Receitinha rápida: Balas Fini

Para tudo! Quem é que não ama essas balas? Adultos e crianças piram !!!!!  Eu achei super fácil e decidi fazer. Me surpreendi total, por além de super divertido e moleza de fazer, é uma delicia! E o melhor: pode fazer com gelatina SEM AÇÚCAR, o que conta muito pra quem tá fazendo aquela dieta com restrição de açúcar, pois só vai gelatina e água, mata aquela vontade de comer um doce!

Segue a receita em fotos:


O que eu usei:
70g(dois saquinhos) de gelatina, estou usando um de framboesa e outro de maracujá, como não tinha dois iguais, misturei esses sabores(PODE USAR GELATINA SEM AÇÚCAR).
24g de gelatina sem sabor
Um pouco de água(usei um pouco mais do que esse copo da foto), mas você pode usar uns 150ml.


Misturei todos os ingredientes em uma panela e mexi até ficar homogêneo, não coloque no fogo ainda.


Depois de mexer, deixei 10 minutos em temperatura ambiente, e somente depois se coloca no fogo(isso é muito importante). Isso ajuda na hora de ficar bem firme a bala. E então, levei ao fogo, em fogo baixo(mínimo que der) e fiquei mexendo até dissolver o pó da gelatina, não deixe muito tempo, somente até dissolver o pó.


Coloquei em forminhas de plástico, bem fáceis de encontrar, eu comprei em uma loja de embalagens. 


Tcharammmm!!! Prontinhas as minhas balas! Ficaram muito gostosas, só achei doce demais, na próxima irei fazer com gelatina sem açúcar. 
Espero que vocês tenham gostado de aprender essa receita, super, ultra mega fácil de fazer, e nem toma muito do nosso tempo. 
#balas, #balasfini #guloseimas



sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Evento TIPTOP para mães 07-11

Tip Top – marca brasileira de roupas infantis – promove, no próximo dia 07 de novembro, o “Tip Top & Cheers Kids”, primeiro encontro aberto ao público, na Mega Store do Morumbi, zona Sul da capital paulista. Neste evento, os convidados terão a oportunidade de participar de um bate-papo sobre como conciliar o fim da gravidez e a licença-maternidade com o retorno ao trabalho, além de outras atividades para tornar o dia mais agradável tanto para as crianças quanto para os pais.
Tip-Top-
A roda de conversa será mediada, a partir das 11h, pela jornalista, mãe e blogueira do “Momento Mãe” Adriana Fonseca, que levantará pontos relevantes e cases sobre o tema “Carreira & Maternidade”. O debate contará com Sam Shiraishi, jornalista e mãe de três filhos, que compartilhará sua história, ideias e dicas sobre o assunto. Ela também abordará as dificuldades e alegrias de ser mãe/pai de adolescentes e os cuidados primordiais com o bebê. Já a blogueira e editora do portal Mundo Mommy, Priscila Kotzent, falará sobre como é o dia a dia com filhos pequenos e quais são os dilemas, desabafos e conquistas da mulher ao se tornar mãe.  Os participantes também terão a oportunidade de interagir e dividir as suas experiências.
Com apoio da Cheers Kids, o evento terá atrações imperdíveis para o dia ser ainda mais completo, como atividades de entretenimento com recreadores da CRAYOLA. Os pequenos ainda poderão brincar e se divertir com os TipGuinhos,  personagens da Tip Top, além de desfrutar de muitas brincadeiras, comidinhas e brindes.
unnamed
Como participar?
As vagas são limitadas e para participar é necessário confirmar presença pelo e-mail:mariana.campanari@economidia.com.br / gisele.gomes@economidia.com.br ou telefone (11) 2579-5404.

Sobre as participantes da Roda de Conversa:
Adriana Fonseca (35) é mãe da Gabriela (5) e da Alice (2). Jornalista especializada em carreira e empreendedorismo, escreve para veículos como Folha de São Paulo e Valor Econômico. É autora do blog Momento Mãe, que discute as complexas questões que envolvem conciliar carreira e maternidade.
Sam Shiraishi é mãe de Enzo (15), Giorgio (13) e de Manuela (2). Jornalista e empreendedora, é blogueira e fundadora do grupo Mães (e pais) com filhos no Facebook e no Google+. É voluntária desde os oito anos, atualmente como embaixadora do movimento Social Good Brasil. Uso de tecnologias para o bem social e a cidadania, educação e saúde da família, além dos cuidados com o bebê e desafios dos pais de adolescentes são seus assuntos frequentes.
Priscila Kotzent é mãe, blogueira e produtora de eventos. Após a maternidade, decidiu largar a carreira e se dedicar integralmente a família. Dividindo informações sobre maternidade na internet, descobriu uma forma de ganhar dinheiro fazendo o que gosta e ao lado do filho.

Evento: Tip Top & Cheers Kids
Data: 07 de novembro (sábado)
Horário: das 10h às 16h
Roda de Conversa: das 11h às 12h (piso superior)
Local: Mega Store Morumbi
Endereço: Av. Giovanni Gronchi, 2.921 – Morumbi – São Paulo/SP.
Nos vemos lá.

Ski Montain Park - Adoramos

Localizado na Estância Turística de São Roque, a apenas 54 km da cidade de São Paulo, o Ski Mountain Park tem fácil acesso pelas Rodovias C...