quinta-feira, 31 de março de 2016

Tuberculos de Montgomery - Certamente você mãe, teve ou tem.

Todo mundo sabe que o corpo da mulher na gestação muda muito, mas provavelmente você deve ter notado que nas aréolas surgiram uns pontinhos brancos não é mesmo?  
As Glândulas areolares ou Glândulas de Montgomery são glândulas sebáceas localizadas na aréola e em torno do mamilo. Estas glândulas produzem secreções sebáceas que mantém a aréola e o mamilo lubricado e protegido. Substâncias voláteis nas secreções podem servir de estímulo olfativo para o apetite dos bebês recém-nascidos durante o aleitamento.
As porções da glândula visíveis na superfície da pele são chamadas de "Tubérculos de Montgomery". Estas protuberâncias arredondadas são encontradas na aréola e no próprio mamilo. Elas podem ficar expostas e maiores quando o mamilo é estimulado. A pele na superfície das glândulas é lubricada e tende a ser mais suave que o resto da aréola. Os tubérculos tornam-se mais pronunciados durante a gravidez.
O número de glândulas pode variar muito para cada indivíduo, geralmente com uma média de 4 a 28 por mamilo.


Esses pontinhos brancos existem em todas as mulheres, mas em alguns casos não tão evidentes. Algumas mulheres tentam espremer esses pontos como se fossem espinhas, mas isso é muito perigoso e deve ser evitado. Apesar de ser muito parecido com espinhas, elas podem infecionar e causar um problema muito maior.
O Meu conselho é que se você está tão incomodada com esses pontinhos brancos, é mais recomendado que você proure um ginecologista, pois ele sim pode indicar um tratamento que amenize a aparência dessas pequenas bolinhas.
O mais importante é que esses pontinhos brancos não são prejudiciais à sua saúde. Fique tranquila!


quarta-feira, 30 de março de 2016

H1N1 - ELA CHEGOU MAIS CEDO!!!!!

Sinônimos: gripe do porco; gripe A

O que é?
É uma doença causada por uma das mutações (geralmente H1N1) do vírus Influenza A. Portanto, é um vírus novo, com material genético desconhecido para o sistema imunológico das pessoas. Este novo vírus surgiu devido a uma grande variação antigênica do vírus Influenza.
Tal fenômeno acontece a intervalos irregulares que variam de 10 a 40 anos. É uma doença respiratória aguda, altamente contagiosa, que afetou todo o mundo rapidamente em 2009 porque as pessoas não tinham imunidade contra ele. A OMS fez alerta de pandemia (alerta epidemiológico nível 6) em 11/06/2009 pela gravidade da situação.
O relatório anunciou 17 mil mortes de norte-americanos, sendo 1800 crianças até agora. O CDC estima que 41 a 84 milhões de casos de H1N1 ocorreram entre abril de 2009 e 16 de janeiro de 2010.Já nos porcos, a doença é considerada endêmica nos Estados Unidos, e surtos ocorreram na América do Norte e do Sul, Europa, África e partes do leste da Ásia.
Como ocorre?
O vírus se dissemina entre os porcos por aerosol da secreção respiratória destes pelo contato direto ou indireto. Eles podem ser infectados por vírus Influenza das aves, de humanos bem como de Influenza suíno. Os porcos podem ser infectados ao mesmo tempo por mais de um tipo de vírus, o que permite que estes se misturem.A infecção em humanos por Influenza suíno pode ocorrer em casos isolados ou surtos.Esta doença pode surgir após contato da pessoa sadia com porco infectado ou de pessoa sadia com pessoa infectada. No entanto, neste momento não há qualquer confirmacão de transmissão entre porcos e humanos.
Assim, como na gripe comum, o contágio entre as pessoas se dá através de secreções respiratórias como gotículas de saliva ao falar, espirrar ou tossir. Uma pessoa pode infectar outra desde um dia antes da doença aparecer até 7 dias (crianças até mais que isso) após sua resolução.Após contato com vírus, o indivíduo pode levar de 1 a 4 dias para começar a apresentar os sinais e sintomas da doença. 


 O que se sente?

Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
evitar contato íntimo com pessoas que não estejam bem e que tenham febre ou tosse;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
lavar as mãos com água e sabão frequentemente e quando necessário;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
manter hábitos saudáveis como se alimentar corretamente, realizar atividades fisicas e manter sono adequado.

Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
deixar um aposento separado para o doente. Se isso não for possível, este deve manter-se a uma distância de 1 metro pelo menos dos outros;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
deve-se cobrir boca e nariz ao entrar em contato com o doente. Máscaras podem ser usadas com esta finalidade e depois dispensadas;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
lavagem de mãos após contato com o doente;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
não compartilhar utensilios como copos, toalhas, alimentos ou objeto de uso pessoal;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
deixar o local onde o doente está bem arejado. Deixar portas e janelas abertas para circular o ar;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
manter os utensílios domésticos limpos;
Descrição: https://www.abcdasaude.com.br/imagens/botoes/sxicon0.gif
O doente deverá também cobrir a boca e nariz com lenço ao tossir e espirrar. A lavagem de mãos deve frequente e, principalmente, após tossir ou espirrar será importante para prevenir o contágio de outras pessoas. Por essa mesma razão, durante a doença, recomende familiares e amigos para que não visite o doente.

RECOMENDADO PARA VOCÊ

Gripe  É uma infecção respiratória causada pelo vírus Influenza. Ela pode afetar milhões de pessoas a cada ano.
Pneumonia  É uma infecção ou inflamação nos pulmões. Ela pode ser causada por vários microorganismos diferentes, incluindo vírus, bactérias, parasitas ou fungos.
Pneumonia Asiática Ou Síndrome Respiratória Aguda Grave  A enfermidade inicia com febre que pode ou não estar associada à calafrios e outras alterações. A pessoa pode sentir mal-estar geral, dores nas articulações e nos músculos, dor de garganta e dor de cabeça – sintomas similares aos de uma gripe.
Resfriado  É uma infecção simples do trato respiratório superior - acomete o nariz e a garganta, durando de poucos dias a poucas semanas (usualmente, menos de duas semanas).
Edema Pulmonar  É o acúmulo anormal de líquido nos tecidos dos pulmões. Está entre as mais freqüentes emergências médicas e significa, muitas vezes, uma situação ameaçadora da vida quando ocorre abruptamente.
Atelectasia Pulmonar  É o colapso de parte ou de todo pulmão. Ou seja, o pulmão "murcha" numa parte ou na sua totalidade por um bloqueio na passagem do ar pelos brônquios de maior ou menor calibre (brônquio ou bronquíolo, respectivamente).
Febre  É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitas como indicadores de febre as temperaturas: retal acima de 38º C e Axilar ou oral acima de 37,5º C. 

Os sintomas lembram os sintomas da gripe. O individuo afetado pode ter início abrupto de febre alta associado à tosse, dores musculares e nas articulações (“juntas”), dor de cabeça, prostração, coriza, garganta inflamada, calafrios e, às vezes, vômitos e diarreia. A doença pode evoluir para falta de ar e insuficiência respiratória seguida de morte. Contudo, a grande maioria dos casos evolui espontaneamente para cura sem apresentar complicações.
Como se evita?
Estes casos de gripe suína podem ocorrer em qualquer época do ano. Contudo, tem incidência maior no outono-inverno nas zonas temperadas do globo. Muitos países vacinam rotineiramente as populações suínas contra este vírus.
Não há problemas em ingerir carne de porco ou produtos derivados dela (salame, por exemplo).
A doença não é contraída desta forma.
Para as pessoas que lidam diariamente com porcos, recomenda-se a prática de uma boa higiene, essencial sempre em todo contato com animais, especialmente durante abate, pós-abate e manuseio para prevenir exposição a estes agentes de doença. Animais doentes ou que tenham morrido de doença não devem ser processados nos abatedouros, e as autoridades competentes devem ser informadas sobre quaisquer eventos relevantes.
Para protecão pessoal devem ser utilizadas algumas medidas preventivas:

Se houver uma pessoa doente na mesma casa:

As pessoas devem se manter atualizadas sobre o problema através de boletins da OMS.

Como se trata?
A maioria dos casos de gripe suína se recuperam completamente da doença sem a necessidade de suporte hospitalar ou de antivirais.Alguns casos ocorridos nos Estados Unidos de gripe suína em humanos foram sensíveis ao uso de oseltamivir e zanamivir, mas, resistentes à amantadina e remantadina. Ou seja, estes últimos não foram eficazes.Entretanto, ainda não existem informações suficientes que recomendem o uso rotineiro de antivirais nos casos de gripe suína. Há relatos de depósitos destes antivirais pelo governo em caso de necessidade e vários laboratórios da Europa e da America do Norte têm permissão para produção de tais medicações. Existem relatos de sucesso usando oseltamivir em tempo hábil (dentro de 48h após início dos sintomas) mesmo em casos graves. O doente deverá ficar em casa, afastado do trabalho ou escola e evitar locais com acúmulo de pessoas durante a doença. Repouso e manter boa hidratacão também será importante durante sua recuperação.
Como o médico faz o diagnóstico?
A suspeita é feita naquelas pessoas com quadro de sinais e sintomas compatíveis. Nestes casos deverão serão coletados um aspirado nasofaríngeo através de kit específico disponíveis em locais que atendam casos suspeitos
Perguntas que você poderá fazer ao seu médico:
O que é uma transmissão sustentada entre humanos?
Qual a diferença entre caso provável e caso confirmado?
Podem ser realizadas duas vacinas injetáveis (por injeção) ao mesmo tempo? 


Fonte: www.abcdasaude.com.br/pneumologia/gripe-a-h1n1

sexta-feira, 25 de março de 2016

MITO DO LEITE: COMO ESTAMOS SENDO ENGANADOS.

Hoje irei falar de um assunto muito sério, sobre o consumo de leite. 
Diversas doenças estão relacionadas com o consumo de leite, como diabetes tipo 1, câncer,  infarto, entre várias outras. É mais um assunto polêmico. Claro que as produtoras de laticínio produzem diversos materiais que vão contra esses dados, porém é algo que vale a pena conhecer e refletir.




Atenção!! Esse post não tem o objetivo de fazer que ninguém pare de consumir leite.  Tudo é uma questão de bom senso e equilibrar a dieta. O objetivo é fazer com que as pessoas criem o hábito de PESQUISAR verdadeiramente,  procurar referências não vinculadas com indústrias alimentícias.

Primeiramente,  o ser humano é a única espécie que consome leite de outra espécie .  A natureza é perfeita,   o leite de cada espécie é um alimento adequado para a formação de um bebê da mesma  espécie.  Um bezerro, depois que nasceu, dobra de peso em 47 dias, o ser humano dobra de peso em 180 dias.  Ou seja, somos estruturas muito diferentes. O leite da vaca foi feito para bezerros e não é adequado para seres humanos.

O ser humano também é a única espécie que toma leite enquanto adulto. Você não vê uma vaca tomando leite,  a vaca come capim.  Esse hábito de dar leite para os gatos é errado,  leite faz mal e causa diarreia nos gatos.

Osteoporose
O leite e seus derivados não fazem parte da dieta de países como China, Japão, Vietnam, Tailândia, entre outros. Nesses países, com o menor consumo de leite, tem também o menor índice de osteoporose e fraturas ósseas. E os países com o maior consumo de leite tem as maiores taxas de osteoporose, como nos Estados Unidos.
Nós não dependemos do leite para suprirmos a necessidade de cálcio.  Vegetais verdes escuros possuem boa quantidade de cálcio.  Mesmo assim, estudos mostram que não é a falta de cálcio que causa osteoporose. Diversos fatores podem causar, como o tabagismo, alcool, anorexia, falta de atividade física, medicações, entre outros.

Cálcio – Infarto
Estudos de longo prazo revelam que a ingestão de leite e a suplementação mal feita de cálcio não mostram nenhum benefício na prevenção de fraturas ósseas. Isto porque precisamos de outros elementos para segurar o cálcio no osso, como o magnésio e vitamina D3. Esse cálcio que o osso não segura é depositado em artérias contribuindo para o infarto do miocárdio.
A relação ideal de cálcio e magnésio que deve ser ingerido é de no máximo 2:1, ou seja, 2 de cálcio para 1 de magnésio.  Porém a relação entres eles dois encontrada no leite é de 10:1, 10 de cálcio para 1 de magnésio. Ou seja, o cálcio presente no leite é péssimo para a nossa saúde, aumentando o risco de doenças cardíacas.

 Intolerância à lactose
O leite tem um açúcar chamado lactose. Quando uma enzima chamada lactase atua, a lactose é quebrada formando glicose e galactose.  Porém o ser humano para de fabricar essa enzima que quebra lactose, a lactase,  por volta dos 4 anos de idade. A digestão se torna difícil e a lactose chega inalterada no intestino grosso, onde é fermentada por bactérias que produzem gases e ácido lático, causando diarreias, náuseas, flatulência  entre outros sintomas. O bebês produzem a lactase para poder receber o leite materno, mas logo vamos perdendo a produção de lactase, nos tornando intolerantes. Por isso a maioria das pessoas se sentem mal quando tomam leite e isso é mais uma prova que leite não serve para adultos. Mais de 95% dos asiáticos tem intolerância a lactose, por isso lá não existe essa propaganda enganosa do leite como tem aqui.

Alergia
Além da intolerância, muitas pessoas possuem alergia ao leite, devido a diversos componentes presentes no leite, como a caseína.  Porém, quando o corpo produz anticorpos para combater esses componentes, ele acaba combatendo componentes benéficos com estruturas semelhantes. A caseína possui estrutura semelhante a proteínas presentes no pâncreas, fazendo com que o anticorpo ataque o pâncreas também, podendo causar diabetes tipo 1.  Outras doenças podem ser causadas devido o efeito autoimune causado pela alergia às proteínas do leite, como esclerose múltipla, autismo, enxaquecas, osteoporose, entre outras.

Ordenha 
Atualmente as vacas que produzem leite vivem 6 anos, antigamente elas viviam 20 anos e nos últimos 50 anos a produção de leite de uma vaca aumentou em 250%. Como pode uma vaca que durava 20 anos produzir 250% a menos de leite que uma vaca que vive 6 anos?
Enquanto uma vaca está ordenhando, ela já está grávida novamente, por meio de inseminação artificial. Para não deixar de produzir leite, eles deixam a vaca grávida constantemente.  O grande problema é que quando a vaca está prenha ela produz hormônios. Os dados demonstram que quando a vaca está prenha, no leite aumenta o nível de estrona em 33 vezes, um hormônio cancerígeno.
Um estudo de Harvard mostrou que mulheres que tomam 2 ou mais copos de leite por dia, tem um aumento de 66% de risco de desenvolverem câncer no ovário. Outros estudos demonstraram a relação da ingestão de leite com câncer de próstata, entre vários outros tipos de câncer.
Por isso a vaca leiteira vive 6 anos ao invés de 20.  Pois ela vive prenha, para produzir leite, quando não serve mais a matam e colocam outra no lugar.
Esse peito que tira leite várias vezes por dia, desenvolve uma inflamação, chamadas de mastite. Para resolver essa inflamação no peito da vaca, os produtores a tratam com antibióticos. Esses antibióticos vão pro leite da vaca. Isso com o tempo vai gerando uma super resistência do nosso corpo aos antibióticos.
Mesmo sem estar prenha, no leite da vaca estão presentes vários outros hormônios, em torno de 59 tipos de hormônios e fatores de crescimento, já que esse leite é feito para um bezerro que precisa dobrar de tamanho em 47 dias. Esses fatores de crescimento são ótimos para bezerros, porém ele causa proliferação das células, em ambiente propício, causa câncer.

Dificuldade
Claro que você vai pensar, e agora?! Usamos leite em quase tudo, para fazer um bolo, vitamina, uma receita, tudo tem leite. Porém é possível sim substituir o leite, tem várias receitas na internet, aos poucos você vai adaptando suas receitas. Eu tenho feito vitamina com água, bolo sem leite. Depois que parei de consumir leite senti uma diferença enorme na minha saúde, não me sinto mais inchada, já estou perdendo uns quilos, está sendo tudo de bom.   Depois irei reunir algumas receitas sem leite que já testei e passar para vocês. Espero que pesquisem sobre esse assunto que é muito sério. Eu não sou nenhuma  bióloga, veterinária, porém procuro boas fontes de pesquisa para tentar sair um pouco da alienação que o mercado nos coloca.

Abraços!!!

quinta-feira, 24 de março de 2016

Maternidade vira fonte de inspiração para empreendedoras

O empreendedorismo materno começa a ser assunto mais frequente nos meios de comunicação.


Vejam esta notícia publicada no Vila Mulher


Conciliar trabalho e criação dos filhos é um grande desafio para as mulheres atuais. Muitas param de trabalhar ou decidem procurar um emprego que lhe permita ter mais tempo com a família.

Foi justamente o que fez Roberta Landmann. Após o nascimento da filha Sofia, em 2008, ela decidiu deixar de lado a vida de publicitária e montou o site YOUandME, um e-commerce de produtos educativos. Assim, passou a acompanhar o crescimento da menina e ser a mãe presente que tanto queria.

Quando Sofia nasceu, Roberta estava no mercado publicitário há 10 anos. Curtiu intensamente os quatro meses de licença-maternidade, mas conforme a hora de voltar ao trabalho chegava, ela ficava preocupada, pois não queria passar muito tempo longe da filha. "Fiz um acordo com a agência de trabalhar apenas no período da tarde. Fiquei um ano neste esquema, mas mesmo assim eu sentia o peso de passar longas horas sem ver a Sofia e de chegar à noite e encontrá-la dormindo", lembra.

Foi então que a publicitária começou a sentir vontade de ter seu próprio negócio, ser dona do seu tempo e gastar as horas longe da Sofia com algo que estivesse mais conectado com o seu momento de vida. Assim nasceu a marca YOUandME. "São kits de atividades para pais e filhos se divertirem juntos, ajudando a transformar o momento de brincar em um tempo especial e de qualidade. Fiquei super empolgada com a ideia. Foi o empurrão que faltava para me dar coragem de jogar tudo para o alto e começar diferente", revela Roberta.

A ideia de montar os kits surgiu quando Sofia tinha oito meses. "Um dia, eu a levei para nadar pela primeira vez. Ela ficou exausta e dormiu o resto da manhã. No começo, fiquei chateada por não ter curtido mais horas com ela, mas depois percebi que aqueles poucos minutos foram tão especiais que valeram mais do que três horas juntas", conta Roberta. Assim, os brinquedos foram criados sob este conceito: permitir que pais e filhos brinquem juntos, mesmo que seja apenas 30 minutos.

Os brinquedos, preparados com a orientação de orientadores e psicólogos, são entregues em todo o país. Entre os brinquedos estão CDs de música para recém-nascidos, kit para cozinhar, com avental, livro de receitas e utensílios coloridos, esteira para brincadeiras ao ar livre, livros de histórias e capa para amamentação. "Meu objetivo é aprimorar cada vez mais essa loja e divulgá-la para que se torne o principal canal de vendas e relacionamento com os clientes da marca".

Mas não pensem que o negócio próprio resolveu os problemas de Roberta num passe de mágica. Para ter a vida que desejava, a publicitária precisou de muito planejamento. "Hoje meu horário é flexível. Na parte da manhã, Sofia vai para a escola e eu aproveito para trabalhar, cuidar de mim e da casa. Depois a busco e almoçamos juntas. Retomo o trabalho e ela vai com a babá para alguma atividade (brincar no parquinho, natação, etc)", conta.

No final da tarde, a empresária reserva mais duas horas para brincar com a filha. E enquanto Sofia janta e toma banho com a babá, Roberta trabalha. "Mais tarde, eu volto a ficar com ela para contar histórias, conversar e colocá-la para dormir. Então chega a minha vez de relaxar e curtir o meu marido. Tentei organizar o meu dia de uma forma que todos os pilares da minha vida estivessem bem equilibrados e que Sofia sentisse a segurança da minha presença em momentos-chave da rotina dela".

No fim de semana, as atividades são em família. São idas ao clube, parques e teatrinhos infantis. E nas férias de Sofia, nos meses de janeiro e julho, Roberta trabalha remotamente e viaja com a filha para Ilhabela, litoral norte de São Paulo.

As experiências de Roberta com a filha não resultaram apenas na loja virtual. No blog "Brincando com Sofia", a empresária divide seus conflitos e sentimentos com outros pais. "De certa forma, ele completa o trabalho que faço com a YOUandME", acredita.

Por Juliana Falcão (MBPress)

terça-feira, 22 de março de 2016

Brinquedos para diferentes etapas e idades do desenvolvimento infantil

Brinquedos são convites para brincar. Um ursinho nos convida a abraçá-lo, uma bola nos convida a jogá-la e um quebra-cabeça nos convida a remontá-lo. Para que um brinquedo realmente signifique desafio, deve estar adequado ao interesse e ao nível de desempenho da criança.


A orientação para escolha de brinquedos, não pode basear-se simplesmente no critério de indicação por faixa etária. Isto seria um grande erro, especialmente em um pais como o Brasil, com tantas diferenças sociais e culturais.
Cada criança tem um ritmo próprio de desenvolvimento e características pessoais que a diferenciam das demais. Abaixo indicação de brinquedos para cada fase do desenvolvimento infantil.
PERÍODO SENSÓRIO MOTOR (0 a 2 ANOS)
De 0 a 4 meses
Brinquedos sugeridos:
  • Móbiles coloridos
  • Móbiles que se movimentam
  • Móbiles sonoros
  • Móbiles improvisados (como um pano vermelho, um objeto ou brinquedinho pendurado em lugar bem visível)
Dos quatro aos oito meses
Brinquedos sugeridos:
  • Móbiles colocados ao alcance da mão da criança
  • Chocalhos pequenos
  • Brinquedos para morder
  • Bichinhos de vinil
  • Bola-bebê, de diferente texturas
  • Martelos de borracha
Dos oito aos doze meses
Brinquedos sugeridos:
  • Brinquedos de puxar e de empurrar
  • Livros de pano
  • Argolas de plástico para encaixar
  • Cubos de pano
  • Bichos de pelúcia
  • “João Bobo”
  • Caixa com vários objetos para por e tirar
  • Caixa de música
  • Vasilhas para encaixar umas nas outras
  • Bonecas de pano
  • “Cavalinho de pau “
  • Brinquedos que possam ser manipulados sem oferecer perigo e que estimulem a criança a interagir
Dos doze aos dezoito meses
Brinquedos sugeridos:
  • Brinquedos pedagógicos (aqueles que oferecem oportunidade de manipulação realizando alguma proposta, como encaixar argolas, empilhar peças etc.)
  • Bate-bola (a criança coloca uma bola num orifício e bate para que ela penetre e role saindo por outro lugar)
  • Brinquedos nos quais se apertam botões que fazem saltar peças ou abrir portinhas
Dos dezoito aos vinte e quatro meses
Brinquedos sugeridos:
  • Brinquedos de empurrar
  • Carrinhos ou outros brinquedos de puxar
  • Blocos de construção
  • Bate-estacas
  • Brinquedos de desmontar (grandes)
  • Degraus e pequenos escorregadores
  • Túneis para passar por dentro
  • “Cavalinho de pau”
  • Carro ou bicicleta sem pedal, que a criança movimente com os pés no chão

PERÍODO DAS OPERAÇÕES CONCRETAS ( 2 a 12 anos )
Dos 2 aos 4 anos
Brinquedos sugeridos:
  • Livros de pano com figuras
  • Telefone
  • Panelinhas e todo tipo de utensílios de cozinha
  • Mobílias miniatura e objetos domésticos
  • Bonecas
  • Máscaras, chapéus, fantasias e capas
  • Fantoches
  • Bichinhos de plástico e de pelúcia
  • Massa para modelar
  • Quebra-cabeças simples
  • Tambor, pandeiro e corneta
  • Carros, caminhões, trenzinhos e aviões
  • Pianinho ou xilofone
  • Cabanas e casinhas
  • Balde e pá
  • Triciclo
  • Material para fazer bolhas de sabão
Dos quatro aos sete anos
Brinquedos sugeridos:
  • Blocos de construção
  • Baterial para pintura e desenho
  • Jogos de dominó, loto, etc.
  • Jogos de circuito
  • Carrinho de boneca
  • Livros de história
  • Jogo de damas
Dos sete aos doze anos
Brinquedos sugeridos:
  • Bolas e raquetes
  • Boliche
  • Futebol de botão
  • Peteca
  • Jogos de montar que sejam desafiantes
  • Jogos de construção
  • Jogos de circuito
  • Jogos de perguntas e respostas
  • Mini-laboratórios
  • Quebra-cabeças mais difíceis
  • Ferramentas para construção de brinquedos
  • Jogo de damas
  • Jogo de xadrez

Ski Montain Park - Adoramos

Localizado na Estância Turística de São Roque, a apenas 54 km da cidade de São Paulo, o Ski Mountain Park tem fácil acesso pelas Rodovias C...