sexta-feira, 15 de julho de 2016

Patê de talos

Esta receita é apenas uma amostra do que pode ser feito se soubermos utilizar aquilo que iria para o lixo: talos, cascas, folhas e sementes podem dar um sabor especial às receitas convencionais, resultando em produtos saborosos, de baixo custo e altamente nutritivos.
Pate de talos
Não me diga que você joga talos fora e está perdendo de fazer uma delícia dessas!
Aprenda a fazer um patê vegetariano com talos que normalmente vão para o lixo.
Ingredientes:
• 500 gramas de ricota.
• Duas xícaras (chá) de talos de beterraba, agrião e espinafre.
• Uma xícara (chá) de azeite de oliva.
• Duas colheres (sopa) de molho de soja.
• Duas colheres (sopa) de molho inglês.
• Meia xícara (chá) de salsa e cebolinha picadas.
• Meia xícara (chá) de rama de cenoura picada.
• Meia xícara (chá) de maionese.
• Sal e pimenta do reino a gosto.
Como preparar:
Numa tigela amasse bem a ricota com um garfo. Adicione o restante dos ingredientes e misture bem até obter a consistência de pasta.
Rendimento: 12 porções.
Valor calórico de cada porção: 135,4 cal.
Dicas: Substitua o azeite de oliva por óleo de soja, girassol ou milho e acrescente dez azeitonas pretas ou verdes.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Melancie-se!!!!

Melancia é deliciosa, mata a sede, tem vitamina C, A, B1 e B6, além de potássio, magnésio e licopeno. A casca da melancia é rica em potássio, zinco, iodo, ácidos nucleicos e enzimas que ajudam o organismo a trabalhar melhor.
Aproveitamento integral dos alimentos
Cascas de melancias viram sucos, doces e até… Decoração para uma gelatina diferente e divertida!
Então não tem porque jogar fora a casca e aproveitar só uma parte da fruta, certo? Você pode fazer suco simplesmente usando a casca junto (após higienizá-la, obviamente). Veja essa receita simples super hidratante:
– ½ litro de água de coco
– ½ quilo de melancia com a casca
– 1 colher de sopa de hortelã
Modo de preparo: Bater todos os ingredientes no liquidificador, coar e servir bem gelado. Para dar um sabor diferente, pode substituir a hortelã por gotas de limão.
Mas se quiser começar a pegar intimidade com a casca da melancia aos poucos, pode usá-la como uma bandeja biodegradável ou como decoração. Que tal uma gelatina de melancia super original?

Aproveite integralmente os alimentos. Evite desperdícios e economize!

Corte uma melancia ao meio, em partes iguais. Aqui quaaase deu certo.
Aproveitamento integral dos alimentos
Use uma faca ou colher para tirar a polpa da melancia, mas procure deixar um ou dois centímetros da parte vermelha, para ficar mais bacana o doce.
Aproveitamento integral dos alimentos
Divirta-se com a polpa da melancia. Faça sucos, sorvete… Enfim, nosso negócio é com a casca, que vai ficar mais ou menos assim como duas bacias de gelatina.
Aproveitamento integral dos alimentos
Faça a receita de gelatina como você já sabe (ou procure na internet). Só atente para o fato que essa gelatina precisa ficar bem firme para ser servida como nas fotos. Fica bem legal na cor vermelha e, talvez no sabor… “Melancia”, mas não existem regras, quem manda aqui é sua criatividade.
Jogue a mistura nas “bacias vegetais biodegradáveis descartáveis”. Cuidado para não virar tudo (sim, a melancia é oval e pode te surpreender) e fazer uma lambança. Veja que na foto usaram uma bandeja e papeis toalha.
Aproveitamento integral dos alimentos

Leve para a geladeira, como uma gelatina comum, até ficar ok. A gelatina pronta diminui um pouco o volume. Na foto abaixo isso ficou óbvio :-/
Corte em pedações suculentos.
Em seguida, corte cada fatia grande em 2 ou 3 fatias menores.
Em seguida, corte cada fatia grande em 2 ou 3 fatias menores.
Corte cada fatia grande em 2 ou 3 fatias menores.
Aquela frase: “Quem não comer tudo, não vai ganhar sobremesa”, acompanhada dessa visão deliciosa, é garantia de que os pratos ficarão limpinhos!
gelatina de casca de melancia
Curtiu? Então compartilhe com os amigos! Mas não acabou! Veja abaixo como você pode brincar com outras cascas de frutas, fazendo uma “mini melancia gelatinosa”.
Melancia de pobre
Melancia de pobre, mas ainda assim é divertido!
Você ainda pode usar a casca como jarra para sangrias ou sucos, pote para sorvete, ou…
sangria de melancia
Sangria é uma bebida feita com vinho, suco de laranjas e pedaços de frutas
Usar a casca como uma churrasqueira (de mentirinha) para todo mundo virar vegetariano com gosto!
churrasco vegano
Os veganos vão adorar esse churrasquinho
Imagens do BuzzFeed e Pinterest

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Caixa de leite vira elefante

brinquedo-com-embalagem-longa-vida
Brinquedos feitos com embalagens descartáveis são uma forma inteligente de despertar a consciência ambiental das crianças. E rende muitas horas de diversão e integração com a família!
Aprenda a fazer um elefante de brinquedo porta treco sustentável 😉 Nós vamos usar uma embalagem Longa Vida, uma garrafa PET e folhas de papel usado. Diversão que pode também ser educação ambiental. Desenvolva a cidadania doa pequenos brincando!
brinquedo-com-embalagem-longa-vida
Este passo a passo faz parte da coleção Reciclagem Divertida de Rafael Sol, contato solar.educar@gmail.com

terça-feira, 12 de julho de 2016

Doce e suco de casca de melão

Infelizmente, jogar fora as cascas de frutas é ​um​ hábito. Nos preocupamos com o que vai ser feito naquele momento e não pensamos em mais nada. É automático. Quando vemos, as cascas já estão no lixo.
A casca e as sementes do melão são mais ricas em nutrientes que a polpa. Então seguem 3 receitas fáceis para estimular a usar integralmente esta fruta
A casca e as sementes do melão são mais ricas em nutrientes que a polpa. Então seguem 3 receitas fáceis para estimular a usar integralmente esta fruta
A próxima vez que for consumir melão, lave a casca e​,​ quando separar a polpa, guarde as cascas na geladeira.​ ​Dessa forma, a preparação de um doce ou um suco fica para um outro (apetitoso) momento.
A casca do melão possui mais fibras, cálcio, potássio e fósforo do que a polpa, ou seja, nosso corpo estará mais nutrido com as cascas que… Jogamos fora. Faz sentido isso?
Guarde também as sementes, que são ricas em proteínas, lipídeos, fibras e carotenóides.
Vamos as receitas:

Suco de casca de melão com hortelã
1 medida de casca de melão picado em tiras;
3 medidas de água;
10 folhas de hortelã;
Açúcar a gosto.
Bata no liquidificador. Beba assim que estiver pronto para não perder os nutrientes.
Farelo da semente de melão
Lave bem as sementes de melão e deixe secar no forno, depois triture, peneire e guardar em um vidro limpo com tampa.
Consuma este farelo diariamente junto ao café da manhã (uma colher de sobremesa). Este farelo beneficia os que sofrem de artrite e reumatismo, aliviando as dores. Também é uma ótima fonte de reposição hormonal.
Doce de casca de melão
1 kg de cascas de melão
1 kg de açúcar
caldo de 1 limão
canela em pau à gosto
2 xícaras (chá) de água

Modo de fazer
Lave as cascas de melão preservando a polpa branca. Enxugue e corte em tiras finas. Leve ao fogo o açúcar, a canela e a água. Quando estiver em ponto de fio misture as cascas de melão fatiadas. Deixe ferver até que fiquem bem transparentes. Retire do fogo e misture o caldo do limão.
Doce de casca de melão

segunda-feira, 11 de julho de 2016

O que fazer com cosméticos que você não usa mais

reciclagem de cosmeticos velhos
Cosméticos te deixam linda, mas descartando errado, você prejudica o meio ambiente e a saúde de todos. Veja dicas incríveis para reutilizar e descartar corretamente
Temos vários tipos de cosméticos em casa. Tem aqueles que não vivemos sem, outros que ficam aguardando uma ocasião especial, uns descartáveis ou que você comprou mas não usa e quando está ocupando muito espaço, já pensa em dispensá-lo. Antes de jogar esses produtos no lixo, é importante saber que diversos estudos sugerem problemas relacionados a certas substâncias, como parabenos (maquiagens), fosfatos (xampu), álcool isopropílico (condicionadores) triclosan (creme dental). Portanto, abaixo estão algumas formas para você reutilizar os cosméticos que você não gostou ou não usa mais e torná-los em grandes aliados para a sua beleza.
• Xampu que não deu certo para seu tipo de cabelo: Use para lavar pincéis de maquiagem.
• Condicionador que não gostou: Utilize para depilar com lâmina ou misture com açúcar cristal e use como esfoliante hidratante para o corpo (teste para ver se não há nenhuma reação alérgica).
• Sombra clara sem pigmentação com brilho: Use como iluminador que pode ser usado na ponta do nariz, sobre os lábios e acima das maçãs do rosto.
• Base líquida clara ou escura demais: Misture com pó ou base mineral e ajuste a cor para a sua pele.
• Base líquida amarela demais : Utilize violeta de genciana (aquelas para bebês) para ajustar a cor. O tom azulado cancela os amarelados e laranja, você deve usar apenas uma gotinha minúscula e misturar bem.
• Creme para o rosto que você não gostou: É um bom removedor de maquiagem para os olhos, basta colocar o creme em um pedaço de algodão, remove até maquiagem à prova d água.
• Batons velhos que já estão no fim: Retire-os da bala com uma faca de manteiga, misture -os em um potinho de vidro ou plástico e coloque no micro-ondas por 30 segundos. Você criará um novo batom, com sua própria cor original!
• Blush velho quase no fim: Amasse e misture em base de unhas e você tem um esmalte rosinha ou nude
• Delineador líquido velho endurecido: Misture algumas gotas de óleo de banana e use para decorar unhas.
• Sombras quebradas: Misture com algumas gotas de álcool 70% e uma gotinha de óleo de amêndoas ou azeite de oliva para compactá-las.
• Esmaltes endurecidos: Deixe-os em banho maria (água quente) para que eles retomem sua consistência normal.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A fase dos porquês.

Um filho é sempre uma grande alegria: suas roupinhas, sua carinha, seu jeitinho de descobrir o mundo... e de repente... opa! Ele começa a falar e perguntar, Por quê? Será que para os pais esta etapa é tão esperada assim? Será que eles sabem o que fazer? Como responder a todos os questionamentos dos pequenos? Como falar de assuntos delicados como sexo, educação e limites? O que fazer na fase dos porquês? 

Realmente é uma fase complicada para os pais que, por um lado, querem ter uma relação de confiança com os filhos e ao mesmo tempo não sabem qual é o limite para responder aos questionamentos das crianças.

Mamãe e Papai: fiquem calmos! É possível responder aos questionamentos dos filhos com tranqüilidade e sinceridade, o que é mais importante. 

Por volta dos 2 a 3 anos, as crianças, começam a falar e perceber o que está ao seu redor e que não existe somente a mãe e o pai. Nessa fase também se iniciam algumas atividades em grupo, vão à escola, passam a perceber as diferenças do corpo de menino e de menina. 

Estão em uma fase do desenvolvimento de autonomia do corpo. Começam a comer sozinhos, a tirar a fralda. Também começam a ficar curiosas sobre o que não entendem e fazem perguntas que são das mais variadas. No início os questionamentos são: O que é isso? Podendo ser um objeto ou algum lugar do corpo. Neste momento os pais devem ser muito claros com as crianças, respondendo o que foi perguntado, falando, por exemplo, que  isso é uma boneca, isso é uma bola, isso é sua mão e esse é o seu pé. 

Quando essa fase é solucionada para as crianças, com muita tranqüilidade e verdade os pequenos passam para a próxima fase que é a de “como?”. Primeiro eles perguntam: como eu nasci? Como fui parar dentro da sua barriga? Como é essa brincadeira? Como é a escola? 

Já na fase dos porquês: Por que eu vou ao médico, por que tenho que tomar o remédio?  Por que eu nasci? Nesse momento os pais começam a ficar encabulados com algumas perguntas, com duvidas se devem responde-las  ou não e qual é o limite. 

Primeiro temos que lembrar que nesta fase a criança precisa ter uma fonte de informação segura. Se ela está perguntando é porque não sabe e precisa tirar suas dúvidas com pessoas que confia para que comece a compreender as coisas e fique menos ansiosa em relação a tudo. 

Os pais por sua vez devem sempre ouvir exatamente a pergunta e responder SOMENTE o que foi perguntado, sem pular fases ou responder outra coisa que a criança ainda não perguntou. Sempre usando a verdade, sendo diretos e usando termos corretos. 

Os pais podem ficar tranquilos com as perguntas, pois, se as crianças obtiverem respostas verdadeiras e diretas não perguntarão novamente já que sua dúvida foi sanada e uma ultima dica importante, a criança só pergunta sobre aquilo que está preparados para ouvir a resposta. Então não tenha medo de responder as duvidas do seu filho, isso faz parte de seu desenvolvimento.


quinta-feira, 7 de julho de 2016

Mariola de casca de banana

doce de casca de banana
Aproveite cascas e talos dos alimentos. Você economiza e diminui bastante os resíduos que descarta
Mariola é um doce tradicional brasileiro, feito com banana, caju ou goiaba. Que tal agora adicionar a tradição de aproveitar integralmente os alimentos e fazer a mariola com cascas de banana? Fica uma delícia, mas muito mais econômico.

Mariola de Casca de bananaIngredientes
2 copos de cascas de bananas d’água trituradas
1copo de bananas esmagadas
1 copo de açúcar
1/4 de copo de farinha de trigo
2 colheres (das de sopa) de sumo de limão
Modo de fazer
Lavar as bananas em água corrente antes de retirar as cascas. Triturar as cascas no liquidificador com um pouco de água. Misturar as cascas, as bananas esmagadas, o açúcar, o sumo de limão e a farinha de trigo, levar ao fogo até secar a água. Voltar ao fogo até dar o ponto de pasta dura derramar em mármore untada, trabalhando um pouco a massa. Modelar as mariolas e passar em açúcar. Deixar secar ao sol.
fonte de referência: Instituto Kairós 

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Oficina de tinta orgânica, vamos fazer?

Olá, vamos pra mais uma dica pra fazer com os filhotes nas férias?
Toda criança saudável fica super feliz quando é inserida no mundo das cores. Um gramado verde, o céu azul, um vestido ou um brinquedo super colorido. É uma alegria vê-los perceber que cor é vida. Seu filho ou seus alunos tem uma cor favorita? Você já os questionou sobre isso? Como os estimula a brincar com cores?
O uso de tintas vegetais são sustentáveis, educativas e…diversão em dobro: fazer as tintas é tão divertido como usá-las para dar vida ao impulso criativo.
tinta com vegetais
Sustentabilidade não tem que ser um assunto sério. Aprenda a fazer tintas vegetais e eduque brincando
Receita super simples para fazer em casa
Material
Beterraba – Cenoura – Espinafre – Liquidificador – Água
Modo de Fazer
Bater no liquidificador, com água, beterraba (para a cor vermelha), cenoura (para a cor amarela) e espinafre (para a cor verde).
Espremer o líquido de cada um em um pano e depois coar. Guardar as tintas em vidros e tampar bem.
Podemos extrair cores de várias partes das plantas: raiz, caule, folhas, flores e sementes. Sendo que as cores extraídas das raízes são escuras, as dos caules médias, e as cores das flores e folhas são luminosas mas difíceis de fixar.
São instáveis, mas obtemos lindas cores de flores e frutos. As pinturas feitas com tinta vegetais são frágeis e não podem ficar ao sol.
A liquidificadas devem ser descartadas após o uso ou guardada na geladeira por alguns dias. Já as tintas vegetais de infusão no álcool podem ser guardadas por tempo indeterminado.
Alguns exemplos:
– urucum em pó + álcool
– beterraba + álcool
– cenoura + álcool
– amora + água
– folhas verdes + água
– semente de urucum + água
As tintas feitas com terra ou argila não perdem a cor, nem mesmo sob sol forte e não apresentam problemas de conservação.
Necessita de cuidado e paciência a extração do pigmento, apesar de ser um processo simples e fácil.
A extração por peneira consiste em peneirar a amostra coletada até obter um pó fino. Este pó é o pigmento.
1 – separe toda sujeira.
2 – peneire na peneira de malha grossa.
3 – peneire novamente em outra peneira de malha mais fina.
4 – repita o processo em outra peneira mais fina.
5 – guarde o pó obtido em um vidro.
Seu pigmento esta pronto para virar tinta.
Quando formos coletar materiais, não devemos esquecer de preservar a natureza, coletando material que já esteja caído no chão. Se for necessário colher plantas vivas, devemos tomar cuidado de não retirar muitas plantas do mesmo local, porque alteramos o meio-ambiente.
Cuidado: existem plantas tóxicas como espirradeira e comigo-ninguém-pode, se não conhecer a planta, deixe-a na natureza.
Agora que você já tem sua tinta ecológica, porque não aprende a fazer carimbo com rolhas para sair estampando tudo por aí?
Vamos explorar a criatividade?
Beijos 
Cah Teixeira 

terça-feira, 5 de julho de 2016

Como é difícil ser mãe e não ter ajuda.

Desde que a Lavínia nasceu, eu não consigo olhar para outras mães com os mesmos olhos. Nem para as outras crianças. Nesses dias, de inverno aqui em São Paulo, fico com o coração apertado quando vejo aqueles bebês tão pequeninos enrolados, sendo carregados nas ruas por suas mães.
Eu sei que a maior parte dessas mulheres que sai com o filho no frio, às 7 horas da manhã, (ou até antes) não tem a opção de ficar em casa, cuidando deles. Elas agasalham seus filhos da melhor forma que podem, e os levam para as creches, geralmente usando o transporte público. Você nota que muitas dessas crianças estão com o narizinho escorrendo, com o olhinho caído, mas vão do mesmo jeito – afinal, suas mães não podem faltar novamente no trabalho, sob o risco de perderem seus empregos. E aí eu penso: “como é difícil ser mãe e não ter ajuda nesse mundo".

Eu sei também que, depois de levantarem mais cedo para deixarem seus filhos na escolinha, essas mães trabalham duro. Ralam o dia todo (algumas cuidam dos filhos de outras mães) e fazem o caminho de volta correndo, porque não têm com quem contar para pegar essa criança na hora da saída. Ou ela está lá, ou ela está lá, não tem jeito! Faça chuva, sol, geada, neve, ela sabe que precisa dar um jeito na sua rotina para cuidar do filho.
Em uma escala muito menor, eu tenho passado por essa experiência, e posso dizer que é difícil pra caramba! Moro em um bairro do centro, mesmo tendo meus pais muito próximos, a filha é minha, logo, eu sou a responsável por ela. (e ainda pra ajudar não há um pai presente). Por isso, no dia a dia, não posso contar com eles para ficar com a pequena. Onde eu vou, levo a minha "mini sombra" kkk. Pra ajudar, estou sem carro e ainda não consegui colocá-la na creche.  Tudo tem que ser milimetricamente calculado, porque sei que posso ficar presa no trânsito, aí atrasa almoço, lanche, sem contar com as fraldas sujas quando menos se espera. E antes que me perguntem, escolhi trabalhar com horário flexível, mas muitas vezes tenho que sair cedinho com ela " debaixo dos braços" mas mesmo assim se eu tivesse ajuda seria perfeito.
Se você não tem ajuda, o pior acontece quando o filho fica doente, e você se percebe entre a cruz e a espada: “trabalho e o deixo doentinho na escola? Ou mando tudo para o alto e encaro a possibilidade de perder um emprego realmente bom, que demorei tanto para conquistar? Desmarco aquela reunião que poderia mudar minha carreira?”. Ou talvez quando é você quem fica doente! Porque você precisa levantar para cuidar do pequeno, mesmo que seu corpo inteiro está latejando. Você pensa: “mas como é que eu vou conseguir?”. Mas você consegue, simplesmente porque não tem opção. Porque nos dias de hoje, muitas vezes você não pode contar com sua mãe para cuidar da neta, e também não é obrigação dela, já que cuidou a vida inteira dos filhos.
Não se trata de querer terceirizar o filho, não é isso. Mas é a simples constatação de que, se você não tem uma babá, um motorista, etc, vai ter que repensar toda a sua vida para conseguir dar conta da sua rotina, e da do seu filho. Infelizmente não vivemos mais como há algumas décadas, em que nós, mulheres, tínhamos muito mais ajuda de quem estava próximo. Vivemos cada vez mais isoladas, em cidades cada vez maiores, e onde o deslocamento urbano caótico nos impede de podermos contar com os outros. E não temos a infraestrutura de países que apostaram na paternidade/maternidade, ampliando tempo de licença pós-parto, estimulando turnos flexíveis de trabalho, tanto para a mãe quanto para o pai, para que esse possa, de fato, estar presente.
Não vivemos mais em aldeias, em que todos olham e cuidam de todas as crianças. Precisamos dar conta sozinhas. E mesmo que você tenha alguém para te auxiliar, saiba: o problema pode não estar na sua casa, mas ele existe (já parou para pensar onde estão os filhos da sua babá?). Precisamos pensar sobre isso e buscar alternativas. Porque é muito, difícil de ser mãe e não ter ajuda?
Beijos
Cah Teixeira 

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Boni Brasil apresenta linha da gatinha Marie

A Boni Brasil, indústria com amplo portfólio de produtos de higiene infantil, apresentou suas novidades para o mercado na Expo Disney 2016.




Entre os produtos apresentados, o destaque fica por conta do necessaire da famosa gatinha Marie. O estojo, perfeito para ser levado para viagens ou escola, contém fio dental específico para os dentes e gengivas sensíveis dos pequenos, escova de dentes, porta cerdas e o gel dental infantil no sabor tutti frutti.

Com flúor ativo, que previne com eficácia o aparecimento das cáries, e baixa abrasividade, que protege o esmalte dos dentes, o gel dental infantil da Boni Brasil chama a atenção não só das crianças, mas dos pais preocupados em oferecer um produto seguro e adequado às crianças. O sabor suave e o aspecto de gel fazem da escovação um momento divertido, auxiliando, assim, a manter os bons hábitos de escovação.



Os produtos são indicados para crianças a partir de 6 anos, e são encontrados nas melhores farmácias e supermercados do Brasil.

Fica a dica

beijos

Cah Teixeira 

Massinha de modelar caseira


Julho chegou, e com ela as férias escolares 
Como falado em outro post, esse mês, darei dicas de brincadeiras para se fazer com as crianças.  Toda criança adora brincar de massa de modelar, imagina se elas mesmas fizerem a massinha? Tenho certeza de que a brincadeira ficará ainda mais divertida, não acha?
Procurei algumas receitas de massinha e vou dividir com vocês aquela que achei mais legal e que experimentei e deu super certo. Um detalhe, todos os ingredientes são comestíveis, então se a criança levar a massinha até a boca, não tem problema. Vamos a receita:
Material
4 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
1 e 1/2 xícara de água
1 colher de chá de óleo
Modo de Fazer
Numa tigela grande, misturar todos os ingredientes e amassar bem até ficar boa para modelar. Guardar em saco plástico ou vidro bem tampado. Essa massinha é muito usada em animações de festa infantil que os animadores fazem a massinha na hora com as crianças e elas adoram. Para dar cor a massinha, compre corante para alimento e pingue algumas gotas.
Eu fiz e Lavínia adorou (e comeu também) kkkk.
Fica a dica, 
Bjs 
Cah Teixeira 

sexta-feira, 1 de julho de 2016

DICAS PARA PAIS E FILHOS SE DIVERTIREM NAS FÉRIAS

Ferias escolares chegou e agora?

Neste post vou dar algumas dicas de brincadeiras.Para a maioria das pessoas, a infância é uma fase muito marcante da vida. Para os adultos, a melhor forma de reviver essa época tão gostosa é estar junto aos filhos, participando de brincadeiras em família. Com a presença constante da tecnologia no mundo moderno, é comum as crianças de hoje ficarem vidradas em aparelhos telefônicos ou em joguinhos de computador. Por isso, para dar aos pais a oportunidade de resgatar um pouco da própria infância e proporcionar a eles momentos de diversão na companhia dos filhos, aproveitando, por exemplo, as férias – e sem precisar gastar muito -, relembramos algumas brincadeiras do passado que podem render muitas risadas em família, seja em casa, no parque, no campo ou na praia.

Nome da brincadeira: 
Telefone de lata
O que é? O brinquedo é feito com duas latas, ligadas por um pedaço de barbante.
Como se brinca? O primeiro desafio é construir o brinquedo; depois, é só conversar com a outra pessoa sobre algo bem divertido. A surpresa de ver o telefone funcionando sem nenhum recurso tecnológico é um dos grandes baratos.
Por que vale a pena? Estimula o diálogo, a criatividade e as habilidades manuais.

Nome da brincadeira:
 Empinar pipa
O que é? A pipa é um brinquedo que consiste de uma armação leve de varetas de bambu recoberta de papel de seda. No céu, lembra um pássaro.
Como se brinca? Fazer a pipa pode ser tão interessante e desafiador quanto empiná-la. As crianças adoram, mas é indispensável a ajuda e a orientação de um adulto.
Por que vale a pena? O processo de construção da pipa é extremamente colaborativo. Os pais precisam acompanhar de perto a ação dos filhos para que eles não se machuquem. Persistência e paciência também são valores que podem ser trabalhados durante essa brincadeira, afinal ver a pipa no céu não é tarefa fácil, mas é algo muito gratificante.


Nome da brincadeira: Batuque de mesa
O que é? Fazer música com as mãos pode ser muito divertido.
Como se brinca? No improviso, o pai desafia o filho, ou vice-versa, para ver quem consegue reproduzir mais fielmente a música que acabou de ser feita. Quem preferir poderá fazer desse jogo um desafio, no qual um tenta ser mais criativo e habilidoso que o outro.
Por que vale a pena? Brincadeiras que fazem sujeira ou barulho geralmente são as que os pais mais repudiam. Ver pais e filhos se divertindo juntos, sem recriminação, pode dar uma abertura importante para que se aproximarem. O pai também pode aproveitar a oportunidade para trabalhar a noção de limite com seus filhos, além de estimular neles a criatividade, a coordenação motora e o ritmo.
Nome da brincadeira: Telefone sem fio
O que é? Irmãos, primos e coleguinhas se sentam em roda. O primeiro inventa secretamente uma palavra ou frase e a diz, sem que ninguém mais ouça, no ouvido de quem está sentado à sua direita. Sucessivamente, cada um fala a palavra para o vizinho até chegar ao último, que deverá repetir em voz alta o que ouviu. Dificilmente a palavra (ou frase) será a mesma dita no início da brincadeira, o que é motivo de boas risadas.
Como se brinca? Quanto mais gente melhor! Vale dividir os participantes em dois grupos e disputar para ver quem termina mais rápido e com a palavra mais fiel àquela escolhida inicialmente.
Por que vale a pena? Oportunidade para aproveitar o contato físico e para conversar sobre responsabilidade.
Nome da brincadeira: Pular corda
O que é? Brincadeira antiga em que duas pessoas batem uma corda para uma terceira pular.
Como se brinca? Há diferentes níveis de dificuldade, mas não há segredo. Basta se divertir!
Por que vale a pena? O exercício de ensinar a brincadeira e de dar as mãos estimulados por ela é muito valioso para a relação entre pais e filhos. Os pais podem ainda aproveitar a oportunidade para trabalhar o espírito competitivo com as crianças.


Nome da brincadeira: Contação de histórias
O que é? Inventar histórias tão criativas e especiais como aquelas a que os pequenos assistem em filmes ou leem em livros.
Como se brinca? Reúna vários brinquedos, roupas e objetos em uma sala e comece o Era uma vez… Enquanto um conta a história, o outro escolhe os elementos que devem ser inseridos de forma criativa na narrativa. Vale tudo: escova de dente, boneca, pijama, carrinho, bola, qualquer coisa.
Por que vale a pena? O prazer de se divertir em conjunto é sempre muito importante para o fortalecimento da relação entre pais e filhos, mas uma dica para aproveitar ainda mais esse momento é usar a história ou as características dos personagens para transmitir valores e ensinamentos que façam parte da vida da criança. Os pais podem inserir na história alguma dica para que o filho se relacione melhor com um coleguinha ou para que consiga enxergar suas próprias qualidades.
Nome da brincadeira: Show de talentos
O que é? Por que esperar a festa de final de ano da escola para apresentar uma coreografia que vem ensaiando há tempos? A sua casa também pode ser um ótimo lugar para você e seu filho porem em prática os dotes artísticos que possuem, apreciam ou estão desenvolvendo.
Como se brinca? Arraste o sofá e faça do tapete um palco no qual vocês podem apresentar números de dança, música ou teatro. Apresentações curtas, inéditas ou não.
Por que vale a pena? O exercício de apreciar, aplaudir e elogiar o outro é muito rico e necessário. Essa é uma ótima forma de – pôr em prática essa ideia!

Nome da brincadeira: Corrida do saco
O que é? Essa brincadeira é bem antiga, mas nem por isso menos divertida.
É como o próprio nome sugere: uma corrida na qual os participantes, em vez de correrem do ponto de partida ao destino final, fazem o trajeto pulando dentro de um saco.
Como se brinca? Para começar, basta que o pai providencie alguns sacos feitos de feltro, tecido ou plástico. Eles precisam ser grandes e resistentes. Pai e filho entram em um mesmo saco ou, se preferirem, cada um coloca apenas uma perna lá dentro. Ambos precisam se abraçar e pular juntos para que consigam atravessar de um lado para o outro.
Por que vale a pena? Dificilmente eles conseguirão evitar os tombos e escorregões, mas são esses momentos que rendem as mais sinceras e deliciosas risadas. Um depende exclusivamente do outro para seguir e o abraço é tratado com naturalidade. Respeito, cuidado e companheirismo são valores que com certeza também estarão em jogo.
Nome da brincadeira: Caça ao tesouro
O que é? Uma grande gincana cheia de pistas e provas para que, aos poucos, os participantes possam descobrir onde foi escondido o tesouro.
Como se brinca? Primeiro, montam-se as equipes. Uma delas esconde o tesouro, que pode ser algum objeto curioso. Depois, tem de dar à outra equipe pistas do local onde ele está escondido, de modo que uma pista dependa da anterior para ser desvendada. Para deixar a brincadeira mais legal, elas são a resposta de alguma charada ou ‘o que é o que é’.
Por que vale a pena? Mais uma vez o cooperativismo é o que fará a diferença e os pais podem aproveitar esse espírito de equipe para mostrar aos filhos quanto os apoiam e para transmitir-lhes segurança. É uma oportunidade para que ações despretensiosas se tornem verdadeiras provas de amor e amizade.

E ai? vamos brincar?

Bjs

Cah Teixeira 

Ski Montain Park - Adoramos

Localizado na Estância Turística de São Roque, a apenas 54 km da cidade de São Paulo, o Ski Mountain Park tem fácil acesso pelas Rodovias C...